terça-feira, 26 de agosto de 2008

uma diva na Academia dos Livros .....

Tudo começou com um convite da querida Cláudia ... a idéia é adorável, encantadora. Adoro ler, acredito que herdei o gosto pela leitura da mamãe, que é formada em Biblioteconomia e sempre nos incentivou muito a ler. A Cláudia juntou pessoas queridas que também dividem este prazer e criou a "Academia dos Livros". A Ameixinha está reunindo todos os posts da Academia aqui. Já escreveram sobre muita coisa interessante...autores que desconhecia, outros que aprecio, outros que li e reli .... muito bom.

Entre Clarice, Machado, Zafón vou falar sobre Fernanda de Camargo-Moro. A Fernanda tem tudo a ver com o Sopa pois fala muito sobre culinária ..... Nao precisamos ler mais do que uma página para se encantar com a Fernanda. Li dois livros da Fernanda e comecei o terceiro ontem. Seus livros sao pura história, cultura, arqueologia, dicas, receitas ..... Me encanta a riqueza dos detalhes, a veracidade dos fatos ..... A Fernanda é carioca, cursou Museologia e História, é autora de diversos livros e tem um currículo admirável. O primeiro livro que li da Fernanda foi a "Ponte da turquesas". Já falei sobre o livro aqui, aqui, aqui , aqui e ele mora no meu criado mudo. O sultão Fatih Mehmet que o diga ......

Atualmente estou lendo "Arqueologias culinárias da Índia" mas vou comentar sobre o último livro da Fernanda que li. O livro é intitulado " Veneza: O encontro do ocidente com o oriente."

A Fernanda conseguiu contar toda a história de Veneza através da culinária. É incrível como ela descreve a construção de Veneza e ao mesmo tempo a evolução e a consagração da culinária local.

O livro foi vencedor do Gourmand World Cook Awards 2003 na categoria história da gastronomia e cozinha italiana. Quando a Fernanda escreveu o livro ela disse que ele contribuiria muito com o movimento slow-food. Tenho ceteza que contribuiu e que continua contribuindo. Sou de origem italiana, veneziana assim como a Fernanda e não foi nada difícil me encantar ainda mais por Veneza. Ela conhece aquela cidade como ninguém....cada cantinho, aroma, sabor ..... o livro é puro encanto, receitas, história .....

Em "Veneza: o encontro do oriente com o ocidente" matei minha curiosidade sobre a origem do risotto, descobri porque o carpaccio se chama carpaccio, tive uma aula sobre a polenta em Veneza, o cardápio das festas tradicionais, bebi muito café, aprendi sobre a influência judaica na culinária veneziana .... viajei da Turquia até Veneza...fui de figos à fígados ..... Pensei em citar muitos trechos que me fascinaram mas quando peguei o livro nas mãos ele abriu bem no trecho em que a Fernanda fala sobre o foie-gras ..... E vamos à provável origem do famoso foie-gras ......

"Oriundo das mesas refinadas dos faraós egípicios, grande sucesso nas mesas romanas, o fígado também foi adotado pela culinária do povo da Laguna, onde até hoje é prato obrigatório. Mas quem teria inventado a engorda dos fígados? Um baixo-relevo egípcio datado da V dinastia mostra que Ti, o chefe dos segredos do faraó em todas a suas casas, era um grande aficionado dos foie-gras. .......... e Ateneu escreveu no século III que gansos gordos tinham sido enviados como presente pelo faraó do Egito ao rei Agesilau de Esparta, em 400 a.C. No Banquete dos sofistas, é citado o foie-gras, e entre as frases admiráveis, uma o define: "Um fígado ou, antes, uma alma de ganso ...." Teria sido uma lembrança do saber dos povo da Mesopotâmia, que consideravam o fígado o lugar onde ficava o sentimento." (Fernanda de Camargo-Moro)

Uma receita com fígado citada por Fernanda....

"fígado aos aromas":

1 peça de fígado, 1 punhdo de folhas de alecrim, sálvia, tomilho e salsa, 1 cebola grande, meio copo de azeite de oliva, meio cálice de vinho branco, 1 punhado de pimentanegra do Malabar moída na hora.

Numa caçarola com água e um punhado de folhas de alecrim, sálvia, tomilho e salsa, colocar um pedaço inteiro de fígado, sem a pele, para cozinhar em fogo brando, durante uma hora. Retire o fígado, deixe esfriar e corte-o em iscas finas. Cubra-as com uma cebolada de fatias finas umidecida com vinagre e vinho, frita no óleo. Salgue e polvilhe com bastante pimenta-negra moída. Deixe num lugar bem fresco para servir no dia seguinte. Como contorno....o fígado pede polenta, e da mais clara!

O livro é muito, muito interessante mesmo......assim como todos os livros da Fernanda de Camargo-Moro que tenho na biblioteca. Quem sabe amanhã não descobrimos algo sobre a polenta .....

15 comentários:

Luciana Macêdo disse...

Todas as vezes que você cita estes livros fico com vontade de le-los, gosto de detalhes, escritos que unem inteligência e pesquisa. Vou atrás deles.

O restaurante italiano que citei no blog chamava-se L'Altra Toscana Ristorante, ficava na 309 Sul, decoração cheia de detalhes e comida caprichada. Em outra oportunidade te conto a história dele.
Já fui ao Rosario algumas vezes, gosto bastante.
Bjs!

Sabrina disse...

Não conecia Fernanda de Camargo-Moro, ficquei com vontade de ler, adoro livros, vou procurar para comprar,ótima dica.
Beijos

Júlia Nascimento disse...

Adorei teu cantinho,muito gostoso ver receitas deliciosas no meio de textos bem escritos e trechos de boa literatura.Tbem fiquei curiosa por esta escritora,nunca havia ouvido falar,mas vou tentar encontrar algo dela para ler !
Beijinhos Júlia

Tá Bem Bom disse...

Olá
Li, ainda leio e já dei de presente a amigos o livro Arqueologia Culinaria da India, grande livro da Fernanda Moro, com receitas de massalas incríveis.

ameixa seca disse...

Ora aí está :) Mais uma sugestão fabulosa para reunir na Academia ;)
Pobrezinhas das almas dos gansos...
Obrigada sócias ;)

Valeria disse...

Adorei seu post e seu cantinho!!Parabéns!!Bs

Anônimo disse...

Fabricia,
Tenho lido sempre seu blog e gosto muito. Adoro fotografia, e, além das suas receitas , fico encantada com as fotos. Qual é a sua câmera?E a lente? Tenho uma Nikon D80 .
Não achei seu email em nenhum lugar do blog. Não sei se tenho como ler sua resposta.
Bjs e parabéns! Pelo aniversário e pelo Blog
Claudia

cau disse...

Fabricia,
Tenho lido sempre seu blog e estou encantada com ele.Além das receitas maravilhosas,as fotos são muito legais.Adoro fotografia.Qual a câmera que você usa? E a lente?Tentei achar seu email no blog, mas não consegui. Será que vou conseguir ler sua resposta?
Bjs Claudia

Cris disse...

Foi o da arqueologia que você me presenteou e que eu sempre tiro da estante para viajar com ela pelas Índias... a Fernanda Moro tem o dom de reunir de forma mágica os ingredientes que se transformam em apetitosos banquetes... Bjs!

Noémia disse...

Já há muito tempo que visito o seu blog e fiquei encantada quando descobri que também faz parte da Academia das Letras. Não conheço o livro que escolheu mas despertou a minha curiosidade. Adoro Veneza, já lá estive várias vezes e de cada vez descubro um novo encanto...Para além de gostar de cozinhar, como é óbvio! :)

ameixa seca disse...

Voltei só para dizer que reparei que o marcador de livros tem um elefante, não é? Muito lindo e diferente ;) Adorei o pormenor!

Fabrícia disse...

Lú procure mesmo pelos livros da Fernanda...não vai se arrepender.

Sabrina a Fernanda é uma musa, adoro essa mulher.

Júlia fico feliz que tnha gostado do Sopa....os livros da Fernanda são supimpas.

Tá bem bom realmente muito bom.

Ameixinha ...que bom que gostastes. O marcador é tailandês....de madeira. Muito fofo.

Valéria fico feliz que tenha gostado. Merci.

Claudia obrigada pelo carinho. Tenho uma canon 30D e uso a lenta do kit..por enquanto. Não é uma lente excelente mas consigo me virar com ela. Deixo meu e-mailcaso queira me escrever: fabrirocha@gmail.com

Cris a Fernanda é Diva....

Noémia que bom que gostastes do Sopa.... essa Academia é um luxo e Veneza sempre um encanto.

mercurioretrogrado disse...

Olá, Fabrícia! De vez em quando, visito o seu blog, mas poucas vezes comentei. Estava pensando em escrever um post no meu blog sobre os livros da Fernanda, e achei muita coincidência ver este seu post. Tenho os 3 livros citados por vc, mas o primeiro que li foi o "arqueologias culinárias da Índia". A Fernanda é mesmo fantástica. Parabéns por divulgar esses lvros maravilhosos!
Beijo,
Bruna Lyrio.

Valentina disse...

Não consegui comprar o livro quando estive no Brasil.Agora vou esperar até o ano que vem. Adoro estas tuas dicas pois se sente a tua paixão em cada palavra ,em cada frase bem escrita.

Selene disse...

Fabrícia,
Também adoro o jeito da Fernanda escrever! Ela consegue o inimaginável, ser poética dentro de referências arqueológicas.
Um abraço, Khya